Related Posts with Thumbnails

Que tipo de rejunte usar em minha obra?

que tipo de rejunte comprar para minha obra
A dúvida sobre qual rejunte utilizar na hora de assentar seu piso ou revestimento de parede é bem comum.
É um item de grande preocupação para quem está fazendo uma obra ou reforma porque é muito irritante investir em um piso de boa qualidade e o rejunte deixar o resultado final com aparência feia e maltratada.
Como definição, o rejunte é um material cremoso a ser aplicado em juntas de peças de revestimento (de variados tipos), com a intenção de impermeabilizar e proteger a lateral dessas peças, além de evitar frestas no material.
No entanto existem alguns tipos diferentes de rejunte uma grande variação dependendo do tipo de material utilizado.
Há, por exemplo, algumas opções para pisos cerâmicos, mas mosaico de vidro e mármore exigem outros tipos de rejunte.
As dimensões da espessura do rejunte também variam bastante em função das instruções de assentamento de cada tipo de produto.
Azulejistas na sua cidade
Iremos citar abaixo os tipos mais comuns de rejunte existentes no mercado e suas aplicações.
Caso pretenda utilizar um material diferente dos citados, sugerimos fortemente uma pesquisa a respeito junto ao fabricante do material a ser aplicado.
Rejuntes de Cimento-Rejunte comum
Cimentício- Está entre os mais comuns do mercado e é composto de diversos materiais, entre eles areia e cimento.
Embora apresente grande resistência uma vez curado, ele absorve sujeira e, assim, mancha.
Para evitar que isso aconteça, utilize sempre um impermeabilizante pouco após a instalação.
Por conter areia, o rejunte lixado também pode riscar o material de revestimento na hora da colocação, dependendo do tipo de acabamento.
Caso esteja assentando ladrilhos de mármore branco polido, por exemplo, não utilize esse rejunte porque ele pode acabar marcando as peças.
É perfeitamente indicado para uso com pedras rústicas, cerâmicas, cerâmicas vermelhas (lajotão), ladrilhos hidráulicos e outros.
Rejunte não lixado-sem areia fininho
O rejunte não-lixado é basicamente o mesmo citado anteriormente, mas sem areia, o que o torna ideal para preencher frestas menores e materiais suscetíveis a riscos.
Também é recomendada impermeabilização do material.
O rejunte não-lixado também é conhecido como “rejunte de parede”.
Pode ser utilizado para cerâmicas, cerâmicas finas, pedras com acabamento (mármores e granitos que não estejam brutos) e outros.
Rejunte Resinado
O rejunte com adição de látex é similar ao produto de cimento, mas é acrescido de látex ou impermeabilizante similar já em sua composição.
A adição do látex ou de elementos similares faz com que o material seja mais resistente às manchas e mantenha sua cor por mais tempo.
A maioria dos grandes fabricantes de argamassas já formulam os rejuntes comercializados em pó com impermeabilizantes e fungicidas, o que facilita a vida do aplicador.
Pode ser utilizado em cerâmicas, pedras, pedras finas e diversos materiais (verifique na embalagem as indicações de uso, pois muitas vezes o fabricante possui subtipos derivados de um produto básico para aplicações específicas).
Rejunte Epóxi
O rejunte epóxi é feito com resinas epóxi, um material similar ao plástico.
Geralmente vem dividido em duas partes: a resina epóxi e o endurecedor, que devem ser misturados no momento da aplicação.
A vantagem do rejunte epóxi é a grande resistência a manchas e mofo, alem da maior facilidade para limpeza no dia a dia.
No entanto, tende a ser bem mais caro do que os outros tipos de rejunte e sua aplicação é mais difícil.
Por isso, certifique-se de que o assentador ou pedreiro sabe o que está fazendo, do contrário a aplicação será bastante demorada e o próprio material poderá acabar manchando seu piso.
É indicado para uso com cerâmicas, algumas pedras, ladrilhos, porcelanato e outros.
Rejunte Acrílico
O rejunte acrílico é feito com resinas acrílica, um material muito resistente e uma otina alternativa ao epóxi.
Diferente do epóxi e dos demais rejuntes ele já vem pronto para usar,não necessitando de adição de água ou resina.
A vantagem do rejunte acrílico é a grande resistência a manchas e mofo, alem da maior facilidade para limpeza no dia a dia e mais barato que o epóxi.
Tende a ser bem mais caro do que os outros tipos de rejunte,mais barato que o epoxi e sua aplicação é como a aplicação do rejunte resinado.
É indicado para uso com cerâmicas, algumas pedras, ladrilhos, porcelanato e outros.
Rejunte Furan
O rejunte Furan é um rejunte industrial de alta resistência, feito com polímeros e raramente utilizado em residências.
Seu emprego é bastante comum na indústria alimentícia, em cozinhas industriais, frigoríficos e locais dessa natureza. Sua aplicação é mais complexa e requer mão de obra especializada.
Rejunte com argamassa de assentamento
Alguns materiais como pastilhas e mosaico de vidro não são assentados com um material e depois rejuntados com outro, como acontece com a maioria das cerâmicas, por exemplo.
O próprio material de assentamento -ou seja, a argamassa- deve ser utilizada para o rejuntamento das peças.
É importante, quando for utilizar esse tipo de material, que haja mão de obra especializada, que já tenha feito esse tipo de trabalho anteriormente.
A colocação e rejuntamento desses produtos é bastante diferente do assentamento tradicional de cerâmicas.
Outras opções
Existem alguns outros tipos de rejunte, bem mais incomuns, que não valem a pena serem citados aqui.
Mas evite qualquer tipo de rejunte feito em obra, pois os materiais industrializados possuem vida útil mais longa e maior resistência a manchas e fungos.
Sobre escolher as cores acesse este link:
Como trocar o rejunte acesse este link:
maquina remover rejunte
Gostou dessa matéria?
Cadastre seu e-mail para receber nossas matérias.
Coloque seu e-mail aqui:Delivered by FeedBurne 
Deixe seu comentário,ou acesse nossas redes sociais.
Não deixe que seguir O Azulejista nas redes sociais:




0 comentários:

Postar um comentário

Banner Hotwords